10/05/2015

Em dia de Conjunção, incrível nuvem lenticular rouba a cena

Escrito por: Ciências Atmosféricas UFOPA | Horário: 14:53 | Arquivo:
Recentemente, a conjunção entre a Lua e os planetas Marte e Vênus rendeu diversos cliques pelo mundo afora. No entanto, em alguns lugares o espetáculo ganhou componentes extras, que transformaram o céu em um espetáculo de tirar o fôlego!




A conjunção celeste ocorreu em 20 de fevereiro de 2015, quando os planetas Vênus e Marte quase se tocaram visualmente próximo ao horizonte oeste. Por coincidência, a Lua crescente também estava muito perto da dupla planetária, o que acabou por abrilhantar ainda mais o show celeste.

Embora o trio iluminado tenha sido o alvo dos inúmeros cliques, alguns fotógrafos mais criativos sempre conseguem compor a cena de uma maneira única, o que torna algumas fotos muito mais interessantes que outras, embora o alvo, o motivo fotografado seja o mesmo.

Na foto acima, feita pelo astrofotógrafo Nuno Serrão, isso fica evidente. A cena foi registrada na Ilha da Madeira, no sudoeste da costa de Portugal e mostra uma gigantesca nuvem do tipo lenticular à direita da conjunção que acontecia naquele instante.

Muitos poderiam odiar a presença de uma nuvem atrapalhando a observação da conjunção, mas o criativo fotógrafo tirou partido de um suposto empecilho e transformou uma cena comum e muito clicada naquele momento, em uma obra de arte única.



Nuvem Lenticular

Como o próprio nome revela, nuvens lenticulares são formações estacionárias de nuvens que tem o formato similar ao de uma lente. Normalmente se formam em grandes altitudes e quase sempre alinhadas com a perpendicular da direção do vento.

Ela se forma quando ar úmido flui sobre uma ou mais montanhas, dando origem a uma série de ondas estacionárias do lado oposto do qual sopra o vento (sotavento). Neste momento, se a temperatura no topo da onda cair abaixo do ponto de orvalho, o vapor de água em suspensão se condensará e dará origem à nuvem do tipo lenticular.



Devido ao seu formato peculiar, em formato discoide, as nuvens lenticulares já foram muitas vezes com OVNI's. Além disso, em algumas ocasiões pode ocorrer um fenômeno conhecido como irisação, produzindo cores muito fortes nas beiradas dessas nuvens.



Reformulado por Equipe CA
Fonte: Apolo11

google+

linkedin